Oportunidade jogada fora… dos males, o menor…

Outra vez o time do Fluminense voltou a decepcionar a nossa torcida, algo comum nos últimos 6 anos…

O 1 a 1 de ontem à noite obtido no Engenhão até pode não ser encarado como o pior dos males, qualquer vitória simples no jogo de volta (caminho mais fácil) ou qualquer empate a partir dos 2 a 2, podem nos classificar para a próxima fase…  Entretanto, a bem da verdade, só nos resta torcer, o sentimento dos nossos torcedores caminha em outra direção…

Do jogo em si tenho pouco para falar… com 10 minutos de partida a definição era clara: nossa equipe entrou fora da sintonia da nossa torcida, que mais uma vez foi o nosso melhor jogador.

Já avisei ontem nas redes sociais de que o nosso elenco é fraco, limitado… basta encontrar pela frente uma equipe organizada, para que a falta de cérebro, principalmente do nosso meio de campo, apareça.

Assim como o treinador temos um time burro e precipitado.  Com 1 a 0 a nosso favor, mesmo com a forte marcação dos caras a partir da nossa intermediária, bastaria fazer com que a cabeça funcionasse com tranquilidade, sem precipitações, chutões  para qualquer lado…

Jogar com 3 zagueiros: não pode ser por medo e sim por convicção.  Se  os alas não são explorados, tornando-se senhores e amos das respectivas laterais do campo, o meio congestiona pela falta de visão e ambição de cara à baliza adversária.  Se quem deveria ser a tua cabeça pensante, no caso o Sornoza, nada produz e se limita a pentear a bola, caracoleando mas sem profundidade e verticalidade, com certeza o teu ataque terá muitas dificuldades de cara a portaria contrária.

E se para colocar a cereja no bolo da ruindade futebolística, o teu time desperdiça inúmeros contra-ataques do tipo 2 contra 2 ou 3 contra 3, fica difícil não ocupar o muro das lamentações na Álvaro Chaves, 41…

Neste post não quero tocar o viés político…

Mas faz-se necessário dizer o nome das pessoas que fizeram futebol no Fluminense desde 2013, 2014, 2015, 2016, 2017 e 2018:

a) Peter Siemsen;

b) Pedro Abad;

c) Mario Bittencourt;

d) Ricardo Tenório;

e) Sandro Lima;

f) Fernando Veiga;

g) Fabiano Camargo;

h) Rodrigo Caetano;

i) Felipe Ximenes;

j) Paulo Angioni;

k) Jorge Macedo;

l) Fernando Simone;

m) Marcelo Teixeira.

Ou seja, tirando os profissionais de fato (aqueles que foram contratados de fora do clube), TODOS os outros tem o selo de identidade o fato de terem sido indicados pela Flusócio.

Ainda querem saber o que outros entendem de futebol… qualquer ser normal, que conheça a história do Fluminense, sabe muito mais do que todos eles.

Basta ver o que eles conseguiram de 2013 para cá:

N A D A ! ! !

Ponto positivo: como sempre nossa torcida deu show.  Foi muito bom ver a Força Flu sendo protagonista. Todos merecem o meu aplauso.

Que venha o Santos… pois ainda faltam 6 pontos… Santos (f), Vasco (c), Sport (c), Palmeiras (f), Ceará (c), Bahia (f), Inter (f) e América-MG (c)…

Faltam 8 jogos, 24 pontos a serem disputados… Como torcedor vejo a possibilidade de conquistarmos 11 (3 vitórias e 2 empates)…  Mas o meu lado iceberg (coração maltratado por excessivo amor ao Fluminense) diz para que não brinquemos de fazer futebol.

De resto…

#FORAABAD

#MOVIMENTO